Em Castelo de Paiva produz -se luxo: as braceletes dos relógios mais exclusivos do mundo são fabricadas na Bradco

A relojoaria suíça é das mais conceituadas em todo o mundo. Aí são produzidas algumas das marcas de relógios mais exclusivas do universo e cujo preço pode chegar às muitas centenas de milhares de euros. O que talvez não saiba é que as braceletes para estes relógios são produzidas em Portugal.

A Bradco nasce da resiliência de Rosa Paiva, ex-diretora de produção da Clarks, que teve a ingrata tarefa de informar os 600 trabalhadores da multinacional inglesa em Castelo de Paiva da saída da multinacio­nal. Graças a Alain Dubois, o presidente do grupo suíço Brasport que decidiu investir em Portugal, Rosa Paiva lidera hoje a Bradco, empresa fundamental para a economia da região, que está instalada nas antigas instalações da Clarks. Com uma faturação de 12 milhões de euros, a Bradco exporta 100% do que produz, dois terços destinam-se à Suíça.

Bradco foi constituída em Julho de 2005. A empresa encontra a sua génese na área da marroquinaria, tendo, no entanto, iniciado a sua atividade com a produção de braceletes para relógios de elevada qualidade e, mais tarde em 2011, para a marroquinaria de topo de gama. A empresa pertence ao Grupo Brasport, criada pela família Dubois, sendo que este dispõe de quatro unidades de produção espalhadas pelo mundo. A empresa holding emprega mais de 890 pessoas em 7 países.

Criada para dar suporte à empresa-mãe, a Bradco foca a sua atividade na produção de marroquinaria tendo alargado o espectro para os seguintes produtos: Braceletes: única a produzir em Portugal; Marroquinaria: Cintos; Bolsas; Pastas; Porta-moedas; Carteiras; entre outros.

Atualmente, e dada a sua parceria com marcas de renome a empresa está consolidada, permitindo uma diversidade de atividades, privilegiando sempre a aprendizagem gradual e a formação polivalente.